São Gonçalo dos Campos – BA

RESGATANDO NOSSA HISTÓRIA E NOSSA MISSÃO EM SÃO GONÇALO DOS CAMPOS – BA – DE 1989 A 2009

Nossa Província Brasileira está completando 60 (sessenta) anos de presença no Brasil – grande graça e presente do Pai.

Foi no ano de 1949 que ela nasceu em Salvador-Bahia, no hospital Juliano Moreira, que não deu certo por vários motivos. Foram então abertas duas casas em melhores situações – Aracaju e Rio de Janeiro – 1952 e 1953. Depois a Província foi crescendo e abrindo várias casas em outros vários estados, (como já foi relatado na história até os 40 anos); cada ano tem sua história, seus acontecimentos, seu número de Irmãs – suas maravilhas e suas graças.

Vamos agora falar dos 20 anos da abertura e dos acontecimentos da Casa Nossa Senhora Aparecida, no recôncavo baiano em São Gonçalo dos Campos – BA.

sg1
Desde a chegada das primeiras Irmãs ao Brasil no ano de 1949, em Salvador, as Irmãs encontraram grande auxiliar espiritual, ou um bom Pai, que deu as mãos para ajudá-las em tudo, foi o Frei Hermenegildo de Castorano (capuchinho italiano de saudosa memória). Ele ajudou as Irmãs na língua brasileira, nas traduções da Constituição, livros de orações e era confessor de todas as Irmãs. Quando saíram da Bahia, foi ele quem as acompanhou e levou a Aracaju-SE, em 1952; depois continuou o seu trabalho em Salvador (no Convento da Piedade) e, posteriormente, em Feira de Santana; mas sempre visitava e ajudava as Irmãs em Aracaju quando precisavam e também no Rio de Janeiro, quando passava por lá. Depois de instalado em Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos, pediu à nossa Provincial e à Superiora Geral para abrir uma casa em São Gonçalo dos Campos, que precisava muito das Irmãs na Santa Casa, na evangelização das crianças, jovens, idosos. Demorou muito este atendimento, mas aconteceu para a glória de Deus, vitória do Frei Hermenegildo e alegria do povo são-gonçalense: depois de 40 anos, as Irmãs retornaram à Bahia, agora em São Gonçalo dos Campos, no dia 02/02/1989, com a licença e aprovação do Bispo de Feira de Santana, D. Silvério Albuquerque.

As primeiras Irmãs que foram para esta nova abertura foram; Ir. Jacinta Rampazzo, Ir. Clara Avesani e duas aspirantes: Sônia Leal e Josefa Geovânia dos Santos, com a Irmã Tomasina que foi acompanhá-las.

sg2
Vieram para comemorar esta festa da abertura algumas Irmãs de Aracaju, Riachuelo, Lagarto e principalmente a Irmã Tomasina, representando a Provincial, Ir. Juliana Fracasso. Naquela Missa de ação de graças, foi grande a alegria do povo pelas primeiras Irmãs que vieram residir e trabalhar nessa cidade do Recôncavo Baiano. Com emoção, o Frei Hermenegildo usou no final da missa as palavras do profeta Simeão: “Agora, Senhor, podeis deixar o vosso servo ir em paz…”.

Depois da festa, as demais Irmãs voltaram para suas comunidades e as da nova casa, com Irmã Tomasina, ficaram para iniciarem esta nova caminhada, conhecendo o povo, o trabalho na S. Casa, na paróquia, etc. O Pe. Hermenegildo sempre estava presente e ajudava em tudo.

No dia 08 de abril, as Irmãs receberam a visita da Provincial, Irmã Juliana Fracasso, que veio visitar a nova comunidade das Irmãs e formandas.

sg3
Logo depois a Irmã Clara veio para esta comunidade e começou, com o Mons. Hermenegildo a fazer a restauração e aumentar a casa (que tinha muito terreno mas era pequena). A casa foi crescendo e chegando mais formandas e outras Irmãs, como Irmã Terezinha Scalco e Irmã Salete Rezende, para acompanhar as formandas e outras. A Obra e os trabalhos continuam com a presença das Irmãs.

Chega o ano 1990. As Irmãs e as jovens fazem pastoral na cidade e nas capelas, catequese, pastoral da criança, da saúde, etc. Muitas visitas domiciliares e encontros são realizados com o objetivo de promover e cuidar da vida das crianças e das pessoas enfermas e carentes.

Ano 1991: Com as novas transferências estavam agora na comunidade a Ir. Salete Rezende, na formação; Ir. Leonilda Stella, para trabalhar na S. Casa, e Ir. Arlinda, para trabalhar na Pastoral da Evangelização, catequese, preparação para crisma, palestras, visitas às capelas, ministras da Eucaristia, encontros de Bíblia com as jovens e o grupo Maria Domingas.

Ano 1999: jubileu dos 50 anos de presença das Irmãs no Brasil. Antes da grande festa, “na abertura do Jubileu em 1998”, em 09 de outubro de 1998, a Ir. Elizabeth Cavalli, Provincial, foi atropelada por um táxi em frente ao hospital Cirurgia, em Aracaju/SE, para onde ela fora para a preparação e participação da festa, chegando a falecer no dia seguinte, 10 de outubro de 1998, data da festa, às 11h45min. A missa de corpo presente foi a missa da abertura do Ano Jubilar “A Vida pela Vida”, alegria e tristeza para todos nós; tudo, porém, pela glória de Deus.

No dia 03 de outubro daquele ano, houve, na Casa Provincial, a grande festa dos 50 anos, Jubileu de Ouro da presença das Irmãs no Brasil. Estavam presentes a Superiora Geral, Ir. Tomasina Gheduzzi, duas Conselheiras Gerais e a Irmã Clara Avezani. Em cada casa fizeram homenagens a essa data importante da Congregação, com missa e encontros comemorativos.

Em dezembro do mesmo ano, aconteceu a 1ª Assembléia na Regional em Aracaju, e nós, Irmãs dessa comunidade, fomos participar.

Nos anos 2000 a 2005, as Irmãs participaram ativamente em vários setores de pastoral, sobretudo junto às equipes de catequese, evangelização nas capelas, pastoral da saúde, da crisma, assistência aos doentes a domicílio e no hospital. Igualmente junto ao Grupo Renascer da 3ª idade, o Grupo Família Maria Domingas, pastoral vocacional (nesse período havia a casa de formação com várias jovens, que depois passou para a cidade de Feira de Santana, no Tomba).

Um fato histórico na Igreja e no mundo foi a morte do Papa João Paulo II, no dia 02 de abril de 2005, Papa de saudosa memória; e no dia 19 do mesmo mês a eleição do novo Papa, Bento XVI.

sg4
Outro acontecimento importante que marcou a comunidade foi a morte do querido padrinho e benfeitor da Congregação, o Mons. Hermenegildo de Castorano, no dia 16 de outubro de 2008, com 93 anos de idade; foi uma dor de saudades do povo são-gonçalense e de nossas Irmãs.

A obra continua sem grandes novidades, mas os trabalhos de evangelização e de vida comunitária e programas da Congregação continuam com muita fé, gosto e amor. E aguardamos com muita ânsia e alegria a festa da comemoração dos 60 anos da nossa presença, vivência e caminhada nas terras brasileiras, cumprindo os desejos e profecia da nossa querida Fundadora, Maria Domingas Brun Barbantini.

Amém!

Comunidade Nossa Senhora Aparecida – São Gonçalo dos Campos – BA – julho 2009

Deixe uma resposta

Ministras dos enfermos de São Camilo

LINKS IMPORTANTES. DA CONGREGAÇÃO
CAMILIANAS
Ministras de los enfermos-Chile
Camilianas Chile
Camillian Sisters in the Philippines

OUTROS LINKS
Ministri degli Infermi
Religiosi Camilliani Italiani
Centro de Espiritualidade Cristo Rei